domingo, 15 de novembro de 2009

Domingo à tarde

Domingo à tarde.

Uma tarde "opaca" cinzenta, em que a chuva nos convida à melancolia das antigas melodias românticas dos anos 60 e 70.

Para quem viveu essa época, aqui fica uma recordação a condizer. Resto de bom domingo!


8 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. Soltos aromas a terra molhada
    A geada cobre o ventre da ilha
    Dos golfinhos só resta a lembrança
    Do alto um milhafre contempla a maravilha

    Subi ao sítio mais alto
    Contemplei no longe Santa Maria
    Desci ao vale a caminho do sul
    Fechei os olhos ao que sentia

    Sete são os sortilégios
    Sete são as dores sentidas
    Sete eram os filhos de pé descalço
    Sete eram as almas perdidas


    Boa semana


    Doce beijo

    ResponderEliminar
  3. E eu? O que é que eu faço no meio de tudo isto?

    ResponderEliminar
  4. Antes de mais todas as pessoas fazem alguma coisa no meio do que nos interessa.
    Depois e especialmente por ser quem é e o que para mim representa acho que deveria amenizar os seus pensamentos e fazer comentários
    construtivos e adequados ao poema e à música que convidava e convida à paz de espírito e da alma.
    Melancolia não é pensamento negativo,pode sim ser estado de alma.
    Grande beijo

    ResponderEliminar
  5. Tens que vir à ilha passar um domingo...


    Doce beijo

    ResponderEliminar
  6. Ó profeta tem mais tento,
    bebe um copo de água fria,
    clareia-te o pensamento
    e borrifa-te a poesia.

    ResponderEliminar
  7. Tété, não é por não comentar que deixo de vir aqui com regularidade. É que há mensagens que os comentários só estragam. Parabéns pelos posts e por ter deixado alojar a Lu. Bj

    ResponderEliminar
  8. Olááááá!
    Já calculava que pelo menos me visitava o que me faz feliz. Não tenho actualizado ultimamente porque a vida por vezes é complicada demais e temos de ter prioridades. Vou tentar num bocadinho.
    Obrigada pelos Parabéns que me lisongeiam. Quanto à Lu não é dever é amizade. Grande beijinho.

    ResponderEliminar